There’s a portuguese saying that ‘while Lisbon plays, Porto works’; and that may be true most of the year, but not on the feast of Sau Joau

Junho 24, 2010

Ontem fiquei algo decepcionado com a falta de música nas ruas da Baixa – eram já quase 3h quando lá chegámos, é verdade; mas, caramba, os corpos só chegam de manhã às praias da Foz se forem embalados de arraial em arraial ao longo do rio. Nota positiva: vê-se já mais gente com ervas e alhos na mão. Finalmente viram que a diferença entre um martelo, uma vuvuzela e um tupperware não é assim tão grande: plástico industrial, asséptico, frio e previsível. Vivam as ervas! (subtraim-lhe o plural, outra nobre causa). Eu, de facto, prefiro o alho-porro ao martelo na noite de S. João. Quanto ao arraial para as minhas bandas, tenho que agradecer a todos os que compareceram, física ou espiritualmente. Foi uma grande noite ;)

(Algumas pessoas inquiriram-me sobre a selecção musical. Fica em baixo a playlist escolhida. E que para o ano não falte a música, oh fachabor!)

  1. Formiga bossa nova – Amália Hoje
  2. Olha por ti – Ala dos Namorados
  3. Estrada da montanha – Madredeus e a Banda Cósmica
  4. Irmãos de sangue – Rui Veloso
  5. Fado da pouca sorte – Tito Paris
  6. Kanimambo – Irmãos Catita
  7. Não há duas sem três – Balla
  8. Cartas de amor – Trio Odemira
  9. Zuvi zeva novi – Mler Ife Dada
  10. Estou além – Humanos
  11. Lavadeiras de Caneças – Aida Batista
  12. Ruas e praças – Ala dos Namorados
  13. Ignaras vedetas – Deolinda
  14. Azulejos voadores – Donna Maria
  15. Chamaram-me cigano – Resistência
  16. Tomo conta desta tua casa – Virgem Suta
  17. Bricabraque e pechisbeque – Ala dos Namorados
  18. À sombra de dois trombones – Dina Bastos e Mário Alves
  19. Cascata de pedra antiga – Florência
  20. Fado varina – Ana Moura
  21. Fado xuxu – Amália
  22. No azul do céu – Irmãos Catita
  23. Patinho de borracha – Deolinda
  24. Agarrem-me – Oquestrada
  25. Sou tripeirinha – Corina
  26. Boa nova – Helena Tavares
  27. Siga a marinha – Ala dos Namorados
  28. No cover – Samuel Úria
  29. S. João pagão – Dina Bastos e Mário Alves
  30. Máquia zero – Rui Veloso
  31. A teia – Humanos
  32. Vovó Joaquina – Virgem Suta
  33. Troca pingas – Ala dos Namorados
  34. Quando janto em restaurantes – Deolinda
  35. Vira da desfolhada – Tereza Salgueiro
  36. A carroça dos poetas – Sérgio Godinho
  37. Sonhadores inatos – Jorge Palma
  38. Comédia – Lufa Lufa
  39. Oxalá te veja – Oquestrada
  40. A problemática colocação de um mastro – Deolinda
  41. Baile da paróquia – Rui Veloso
  42. Marcha dos centenários – Maria Clara
  43. Drogado – Irmãos Catita
  44. Allô – Margarida Amaral
  45. O homem da gaita – Peste e Sida
  46. Tão lindo – Diabo na Cruz
  47. Homem muito brasa – Gabriela Schaaf
  48. Maria Albertina – Humanos
  49. Marcha do Zé do Povo – Maria de Lurdes Resende
  50. Quatro quadras soltas – Sérgio Godinho
  51. Movimento Perpétuo Associativo – Deolinda
  52. Hino nacional definitivo – Ena Pá 2000
  53. Marcha do Pião das Nicas – Carlos Paião
  54. A borracha do Rocha – Real Combo Lisbonense
  55. A Salsa das Amoreiras – Afonsinhos do Condado
  56. Festa – Despe e Siga
  57. Conto de fadas de Sintra a Lisboa – Pontos Negros
  58. Trolha da Areosa – Rui Veloso
  59. Fadinho da Ti’ Maria Benta – Amália
  60. São João de toda a gente – Florência
  61. O amarelo da Carris – Mariza
  62. Não tenho mais razões – Deolinda
  63. A lei – Virgem Suta
  64. Dona Ligeirinha – Diabo na Cruz
  65. A história de Zé Passarinho – Ala dos Namorados
  66. Trapeiras em flor – Maria Clara
  67. Sete e Pico – Conjunto António Mafra
  68. Fado Toninho – Deolinda
  69. O inventor – Heróis do Mar
  70. Venham mais cinco – Tubarões
  71. Lá vai Lisboa – Amália
  72. Fon fon fon – Deolinda
  73. É Pra Ganhar (Hino da Bola) – Irmãos Catita
  74. O galo é o dono dos ovos – Sérgio Godinho
  75. São João bonito – Lenita Gentil
  76. Criatura da noite – Entre Aspas
  77. Rádio Ska – Despe e Siga
  78. Foram cardos, foram prosas – Manuela Moura Guedes
  79. O conquistador – Da Vinci
  80. Fio de beque – Rui Veloso
  81. Pó de arroz – Tiago Bettencourt
  82. Fronteira – Mariza
  83. Lisboa à noite – Milú
  84. Tarantella – Amália
  85. Gorongosa – Irmãos Catita
  86. Canção da tal guitarra – Deolinda
  87. Psicadélico desesperado – Rui Veloso

Anúncios

5 Responses to “There’s a portuguese saying that ‘while Lisbon plays, Porto works’; and that may be true most of the year, but not on the feast of Sau Joau”

  1. daniela Says:

    Bom, eu gosto bastante do martelo. E claro, ontem nos poucos tempos que lá andei não hesitei em dar umas marteladas nas pessoas :p os alhos são horríveis, mas acho muito bem que se aposte na tradição.
    Ah, e tive a oportunidade por me passear na Sé e na Santana, onde tenho as raízes familiares :) é sempre agradável. E lá havia muito bailarico.

  2. pedro leitao Says:

    tens família na Sé e passas o S. João em Ermesinde!? Agora sim, acho definitivamente que és uma me-ni-na! x)

  3. daniela Says:

    Tinha família na Sé, uns mudaram-se e outros morreram. Mas sei que ainda tenho família na Foz, mas não os conheço muito bem :P
    E eu estive no Porto, mesmo que por pouco tempo.

  4. pedro leitao Says:

    Na Foz, a sério? Onde moram?

  5. daniela Says:

    Não sei… são primos da minha mãe e só os vi umas poucas vezes. Tenho de lhe perguntar e depois digo-te :p


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: