Economia e Organização Emocional

Dezembro 12, 2008

Na economia industrial estuda-se um modelo analítico de situações de integração horizontal.
Partindo de certos pressupostos, chega-se à conclusão que quando duas empresas se fundem quem beneficia são aquelas que ficam de fora, que não se integram, que ficam sozinhas.
Este resultado contra-intuitivo, e, dizem, contra-factual, chama-se Paradoxo das Fusões Horizontais. Esta análise pressupõe que os agentes, as empresas, concorrem à Cournot, pronunciado curnô, quase homófona de corno.

Anúncios

One Response to “Economia e Organização Emocional”

  1. Tomás Says:

    o qe tu qeres dizer é q na realidade e na verdadeira economia e organização emocional quem se fode é quem fica de fora quem foi ENCORNADO


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: